Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Palmatória

por Inês Teotónio Pereira, em 14.01.10

JÁ DEI IMENSAS palmadas aos meus filhos. Confesso.
E palmadas a sério, daquelas que marcam as bochechas do rabo e que devem doer que se farta.
Já dei palmadas justas e injustas, com força e sem força, despropositadas e pertinentes, sonoras e silenciosas. E até já fiquei com mão a arder tal a força da palmada.
Já cheguei a dar uma palmada a um dos meus filhos em pleno supermercado. É verdade: à frente de toda a gente, de uma fila inteira de gente. Foi uma experiência de tal forma arriscada que desde então, sempre que quero/tenho de dar uma palmada a um dos meus filhos fora de casa, afasto-me discretamente e dou a palmada às escondidas. Sem perigo.
Diga-se que, em matéria de palmadas e gritos, I'm the one. (...)
No I de fim-de-semana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:47


5 comentários

De sofia a 15.01.2010 às 15:14

Fixe! Pensava que era a única :)
Bjinhos

De Lurado Grilo a 15.01.2010 às 23:32

Também eu ... e vamos 3. Raramente me arrependi. Eles tiram uma pessoa do sério mas após umas palmadas o amor cresce ainda mais.
Eu nunca apanhei mas confesso que mereci algumas.
O meu pai também apanhou .. mesmo aos 20anos. Diz: fui educado com "Pão numa mão e pau na outra".

No fundo é como um chocolate ao contrário.

De Anónimo a 20.01.2010 às 21:41

as palmadas demonstram falta de controlo dos pais e incapacidade de lidar com as birras e o temperamento dos filhos. Controlar os filhos pela via fisica so vai resultar ate aos 12 anos no maximo... Nao dou palmadas porque sao demasiado pequenos para perceberem o que estao a fazer de errado. E nao dou palmadas porque se ja percebem o que estao a fazer de errado, existem formas nao violentas e mais adequadas de lhes mostrar que os comportamentos teem consequencias, para eles proprios e para os outros. As minhas filhas teem instrucoes para irem a policia se alguem ousar pousar uma mao em cima delas. Disse-lhes que por lei e' proibido bater em criancas. Elas agora andam por ai altivas emais seguras de si porque nao podem ser um alvo dos mais velhos. Acho que educar e' mais isto: criar um ambiente de proteccao e responsabilidade, com consequencias adequadas a idade, onde aprenderem a usar a liberdade deles sem invadir os outros e com respeito por eles proprios. Nao se admirem pois que a partir dos 12 anos ja nao tenham mao neles, quando a forca das palmadas ja nao funcionar, comecarem a beber, a entrar em rixas, tudo as escondidas dos pais, e a correr riscos por nao terem aprendido a usar a liberdade de forma civilizada...

De Dora a 21.01.2010 às 14:42

Bater às crianças em geral e aos filhos em particular é mau, por princípio. Um adulto que bate a um filho devia apanhar em proporção de alguém maior que ele. Educar por carisma é muito complicado, perder a cabeça é mais fácil, mas as crianças não têm culpa que percamos o controlo. Bater é tão mau, tão covarde.

De Marta a 22.01.2010 às 15:39

Eu levei muita palmada (como quem diz) e não me perdi e n me caiu nenhuma perninha nem fiquei marcada. Dou palmadas e darei aos meus filhos sim. E, a meu ver, dar palmadas não é bater, é limar arestas. Óbvio que terão que ser doseadas com outras formas de reprovação. E, permitam-me discordar, acho de péssimo tom crianças acharem que adultos não lhes podemos pôr a mãos em cima, por isso tanta falta de respeito neste pais. Na minha geração baixava-se os olhos ma reprovação de um adulto, tomara todos os pais saberem o quanto isso fica bem numa criança: respeito (e não é obrigatório que o mesmo se dê "á palmada")

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog