Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Caixotes do lixo

por Inês Teotónio Pereira, em 31.01.10

Existe uma espécie de ditadura ambiental infantil entranhada na nossa sociedade, em todas as escolas e em cada família. É um fenómeno que tem vindo a alastrar e a consolidar, que faz com que nós - os pais que crescemos numa época em que se podia fumar sem se ser preso - vivamos numa ordem ambientalista, em que os nossos filhos são uma espécie de bufos naturalistas.

Parece que hoje em dia as crianças nascem com um chip integrado que as formata em ambientalistas radicalmente chatos. São elas contra nós, os adultos poluidores. Soubessem os meninos tanto de matemática ou de gramática como sabem de reciclagem das tampas das garrafas de água e Portugal estaria em primeiro lugar nos rankings da OCDE. Mas não é o caso. (...)

 

No i de fim-de-semana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12


1 comentário

De Ana Elias a 02.02.2010 às 12:47

100% de acordo.

Se ainda vivêssemos no tempo em que podiam brincar na rua, sempre os podíamos mandar para lá (de luvinhas, vá) apanhar lixo do chão e distribuí-lo cromaticamente pelos contentores certos. Era uma forma didáctica de nos deixarem em paz e sossego. Ser Mãe actualmente, cansa... muito!

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog