Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje comemoro o Dia dos Filhos

por Inês Teotónio Pereira, em 01.06.09

Existe o dia do pai, o dia da mãe, o dia dos avós e o dia da criança. Mas eu acho que a sequência está errada: devia ser Dia dos Filhos.

No dia do pai ou da mãe, os pais e as mães são justamente premiados com presentes artesanais feitos pelas nossas crianças – todos fantásticos, diga-se – pela única razão de sermos pais ou mães de alguém e não por sermos pessoas de meia-idade ou adultos trintões ou quarentões.
O dia dos avós segue a mesma lógica. Quem tem este estatuto, que advém do facto de ter netos, recebe desenhos ou outros presentes lindos como molduras ou porta-chaves que dão sempre jeito. Mas só têm direito porque são avós de alguém e não porque têm mais de setenta anos ou cabelos brancos.
Por isso, os filhos também deviam ter um dia: Dia dos Filhos. Deviam ser reconhecidos como tal e não por serem apenas crianças.
É que ser criança é facílimo, agora ser um bom filho já dá mais trabalho. E isso é que se devia comemorar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:35



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog