Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Super sortudas

por Inês Teotónio Pereira, em 06.02.10

Super quê? Supermulher é quem se levanta às seis da manhã, viaja de comboio, autocarro ou metro para chegar a um emprego miserável, de caminho ainda deixa os filhos na escola ou infantário, que fica atrás do sol posto e onde eles ficam durante 12 horas, recebe o ordenado mínimo, vive em sítios que o GPS não reconhece, cozinha, limpa a casa, vai às compras, engoma. E sabe que amanhã vai ser igual a hoje. Ou pior.

Digo eu que não faço a mínima ideia o que isto é.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40


9 comentários

De Maria a 06.02.2010 às 22:04

Não podia estar mais de acordo!!

De Maria_S a 06.02.2010 às 23:52

Pode crer....são mesmo supermulheres. Bjs.

De clara a 07.02.2010 às 00:25

é de facto super ridículo, este artigo do i.

De artesaoocioso a 07.02.2010 às 00:26

A emancipação tem um preço muito elevado.
O sistema deixou entrar para o mercado de trabalho (paga-lhe menos) mas não a libertou do trabalho doméstico: juntou uma exploração a outra.
cumprimentos.

De Fulano a 07.02.2010 às 01:33

E eu que cuidava que a supermulher era mais tipo a Bibá Pitta (deve ser com 2 Ts). Elas pelo menos dizem que levam a vida num virote. Também, com tantos filhotes pra vestir na GANT não deve ser nada fácil. A vida custa a todos, pelo menos a ssim o diz mais uma supermulher: Teresa Guilherme. O que vocês perdem por não ler a Flash!

De Anónimo a 07.02.2010 às 10:35

Ainda tive a esperança que o artigo não tivesse sido escrito por uma mulher. E que tal este tipo de jornalistas escrever sobre aquilo que sabe, como por ex. sapatos, roupas, viagens a Paris, etc.

De Maria_S a 08.02.2010 às 18:24

São mesmo supermeulheres aquelas que você descreveu no seu post e não as do artigo que por acaso ainda não tinha lido :(.

De ana martins a 09.02.2010 às 12:27

Não posso estar mais de acordo consigo!
Essas senhoras têm certamente muito valor na nossa sociedade, pelas carreiras e pelas profissões que desempenham e certamente são as horoínas dos filhos e maridos...mas têm necessáriamente bons ordenados que lhes permitem as empregadas, as actividades dos filhos, as engomadorias, etc, etc.
Deviam experimentar as vidas de muita gente que eu conheço pra verem o que é ser super mulher!
Essas são super Tias...

De Isabel Prata a 10.02.2010 às 15:56

Lendo o artigo da i descobri, também sou uma supermulher :), tenho 3 filhos, um mestrado e um doutoramento, trabalho todo o santo dia e de certeza que não tenho tanto dinheiro e tantas empregadas como elas, muito menos vou ao cabeleireiro todos os dias. Ridículo, esta gente não se enxerga.

No outro dia tive uma conversa com uma "tia" aí da capital que me ia fazendo vomitar, falavamos dos jovens investigadores. Dizia ela, como é que um casal em que os dois tenham uma bolsa de pós- doutoramento (2 x 1500 euros) podem pensar em ter filhos, morriam de fome! Em que país vivem estes iluminados?

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog