Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Férias o tanas

por Inês Teotónio Pereira, em 19.07.10

No i de fim de semana

 

Só há uma maneira de ter férias a sério, férias mesmo, mesmo boas, daquele tipo de férias em que se descansa como deve ser, em que não há horas para nada, em que se dorme horas seguidas, em que se lê horas seguidas, em que só se sabe o que se vai fazer a seguir dois minutos antes de o fazer: são as férias sem filhos. 
Sejam elas quais forem, onde forem e quando forem. Desde que não tenham filhos, são boas.
Férias com filhos, meus senhores, não são férias: são uma treta. Quem vai de férias nas férias com os filhos são os filhos; os pais vão trabalhar no duro, ao sol e sem ganharem um tostão por isso. Passam as ditas férias preocupados com o mar, com a piscina, com os almoços, com o protector, com a água para os meninos não se desidratarem, com o custo dos gelados, com a areia na fralda, com os chapéus, com os fatos-de-banho para mudar, com o lugar para o carro, com tudo menos em descansar. Férias a sério é pegar nos filhos, deixá-los em casa de alguém que os leve de férias (obrigada, mãe) e voltar para casa ou para outro sítio qualquer onde não seja preciso levar protector mil, mais chapéus, mais aquelas coisas todas que já escrevi lá em cima cada vez que se vai para praia. 
Ou seja, existem dois tipos de férias: as dos filhos e as nossas, que raramente coincidem. Raramente não: nunca. Nem quando eles crescem, que, ouvi dizer, se passam noites em branco à espera que os meninos cheguem a casa. 
Deve ser por isso que, de há uns tempos para cá, tenho precisado de férias sempre que chego de férias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30


3 comentários

De gatinhafofa a 19.07.2010 às 13:41

se calhar é por isso que eu nao quero ter filhos... lol

De Elisabete Martins a 20.07.2010 às 08:54

Brilhante como sempre!

De concha a 20.07.2010 às 11:20

Solução óbvia: ajuda paga! Ajuda que não pode ser uma baby sitter. Essas ficam com a parte boa das crianças em férias que é brincar sem horas e sem TPC's. A parte chata de cozinhar, tratar da roupa, arrumar e coisa e tal...pois... Mais ainda se a dita baby sitter for a filha de uns amigos, ou amigos de amigos, e...
Não desespere, vai melhorar! Isto dito por uma mãe de 6 (seis) filhos...
E depois, quando os mais velhos crescem o suficiente para orientar a tal "ajuda", podem-se fazer aquelas escapadinhas a dois que sabem tão bem...
Parabéns pelo seu blog, pela sua escrita clara,simples e directa. Vou continuar a ler...

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog