Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A matemática

por Inês Teotónio Pereira, em 25.10.10

(No i deste fim-de-semana)

 

O MEU FILHO embirrava com a matemática e ficava maldisposto só de ver uma conta.
O colapso deu-se quando lhe explicaram as classes e as ordens de números infindáveis que ninguém, a não ser que esteja no ensino básico, sabe pronunciar. O rapaz andava enjoado, como se tivesse sido obrigado a viabilizar o Orçamento. Olhando com atenção, conseguia vislumbrar-se uma nuvem de números em cima da sua cabeça. Ridículo.
Um dia resolveu reagir e, seguindo uma estratégia clássica, a da compensação, anunciou que a sua vocação é Letras. Substituiu o fracasso pelo sucesso que tem conseguido com os verbos, a gramática, o desenho da letra e essas coisas. Desembaraçou-se dos números e abraçou as letras, por assim dizer.
Mas esqueceu-se de um pormenor: de mim. Eu - uma mãe perspicaz, atenta aos sinais e que, está mais que visto, nunca devia ter abandonado a matemática - neguei-lhe a pretensão. Expliquei-lhe que ele gostava de matemática, que o único problema entre ele e a matemática é que ainda não sabia que gostava, assim como ainda não sabe que gosta de cerveja. Antes de mais tinha de perceber, de saber do assunto para saber se gosta.
O rapaz demorou dois minutos a cair novamente em depressão. A matéria avançou para as contas de dividir com dois números e ele exigiu uma explicação. Não lhe dei, não sei dar explicações, e disse-lhe que fosse pedir à professora. Frustrado, esforçou-se. Ontem chegou a casa e disse: "Sabe bem acertar nas contas. Afinal gosto de matemática." É isto a matemática: sabe bem ter razão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44


1 comentário

De Ana a 06.11.2010 às 11:21

http://davidsonmath.pbworks.com/f/1251237296/calvinandhobbes.jpg


http://faculty.kutztown.edu/schaeffe/humor/calvin-hobbes.gif


Acho que os teus filhos concordam com o Calvin...

Adoro o teu blog...

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog