Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ADN

por Inês Teotónio Pereira, em 24.02.11

 

 

(...)eu próprio tenho orgulho no meu passado anti-fascista. Sim, porque desde novo que incorporei nos meus hábitos e rotinas esses valores inalienáveis da luta contra a opressão, do socialismo e do sindicalismo. Um registo de luta, numa fase da vida em que a minha baixa autonomia individual me colocava numa posição de fragilidade e subordinação. Com dois anos apenas, e existem registos que o atestam, eu dava azo a uma das máximas mais importantes da luta contra o capitalismo, em prol da redistribuição. Sim, porque como todos sabemos, “quem não chora não mama”. E eu, garanto-vos, não tinha uma rádio pirata para emitir desde Argel, tudo bem, mas levava o preceito à letra, fazendo-me ouvir, qual delegado sindical, até as minhas exigências serem cumpridas!(...)

 

Rodrigo Adão da Fonseca 

O Insurgente 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog