Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por Inês Teotónio Pereira, em 14.03.11

 

Enrascados, por Tiago Moreira Ramalho

 

Parece que a minha geração está à rasca. Tal como estava a anterior e a anterior e a anterior à anterior. Não aprendeu ainda essa elementar lição: nunca deixaremos de estar, pelo menos no nosso entendimento, à rasca.

De qualquer modo, é sempre bom analisar o enrascamento da minha geração. A minha geração enrascada é a geração que produz centenas de antropólogos todos os anos, outras centenas de arqueólogos, mais uma pilha de sociólogos, três camionetas de psicólogos além dos já habituais nas artes plásticas e afins. Leitor, que não seja eu acusado de menorizar estas tão excelentes áreas do saber. Longe de mim, que sou essencialmente amigo de toda a gente. Não pode é o antropólogo querer fazer escavações no Vale do Cávado só porque sim. Não pode é o artista plástico exigir que lhe arranjem um emprego se não há necessidade de artistas plásticos. Não pode é o psicólogo querer doentes se os não há em quantidade.

A geração que está à rasca é, essencialmente, a geração que se deixou enrascar. E agora só tem um remédio: adaptar-se. Porque não vai haver doentes para os psicólogos, não vai haver institutos de investigação para os antropólogos e por aí fora. Ou é isso, ou é call center. Não é por mal, mas é mesmo assim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57


8 comentários

De Isa a 14.03.2011 às 14:21

ahahahahahaahah, essa de não haver doentes para os psicólogos é mesmo muitíssimo boa.

De mariana a 14.03.2011 às 17:38

Tudo muito certo. Ou quase. Quando há 1 psicólogo por cada agrupamento escolar (com várias escolas abrangidas), 1 psicólogo por cada estabelecimento prisional (com umas centenas de presos), 1 psicólogo por hospital (com milhares de utentes e centenas de profissionais de saúde) - postos estes que são TODOS da responsabilidade do governo -, não podemos propriamente dizer que não há trabalho para os psicólogos.

De Miguel Rodrigues a 14.03.2011 às 18:13

Não querendo defender nenhuma classe, convinha o autor de tão acertado post saber da falta de condições neste país para os referidos profissionais desempenharem as suas funções:
- os artistas plásticos nem categoria profissional têm para passar recibos verdes, pelo que as suas despesas não contam para nada para efeitos de IRS;
- se reparar na quantidade de anti-depressivos vendidos por ano, em Portugal, verá que não falta trabalho para os psicólogos; mais, verá que nem aulas podem dar, porque o mesmo Estado prefere ter professores de filosofia a ensinar Psicologia;
- quanto aos antropólogos e sociólogos, se o mesmo Estado, que gasta milhões de Euros anualmente em consultoria externa, gastasse metade desse valor nas Universidades, não em subsídios mas encomendando esses estudos às mesmas, concordará que gastaria menos e daria trabalho a muitos investigadores, pelos quais até já gastou uma fortuna na sua formação.

Recomendo, assim que se informe sobre as actuais condições, ou falta delas, que alguns profissionais enfrentam actualmente.

Com os melhores cumprimentos de um membro da dita geração enrascada, e marido de uma artista plástica.

De onadiet a 15.03.2011 às 12:08

Pois... essa de não haver doentes para os psicólogos é que não faz muito sentido! Cada vez há mais! A questão é que as pessoas não vão ao privado porque não podem pagar e no publico ou se trabalha em regime de voluntariado ou não se trabalha... porque o Estado não os considera essenciais (erradamente). já no meu tempo era assim e ainda não estavamos em crise (declarada). Em qualquer país civilizado, sempre que necessário chamam uma equipe de psicólogos. Quando uma pessoa tem um desastre. está um psicólogo à espera da familia no hospital!

De soprosdemar a 15.03.2011 às 15:04

Os psicologos trabalham no sector publico como centros de saude, portanto têm um vasto leque de possibilidades de trabalho. Agora também querem hospitais???Calma! Há lacunas na Saúde bem mais importantes como por exemplo, oferecer serviços na area da MEdicina Dentária até proque não tem logica estes não puderem laborar nos centros de SAUDE quando um psicologo (cuja licenciatura não pertence a area da saude) podem.
E já era tempo de diminuirem numeros clausus em todos os cursos, menos medicina!!

De Cláudia Marques a 15.03.2011 às 21:48

Concordemos, ou não!
Esta é a realidade.
Apesar da taxa de licenciados em Portugal, ainda estar na cauda da Europa, a verdade é que o seu aumento foi exponencial nas nossas gerações e sem abertura adequada no mercado de trabalho.
O resultado é aquele sobre o qual temos de trabalhar, mesmo que sejamos licenciados!

De Ativo a 16.03.2011 às 16:29

O problema não foi tirar cursos de arqueologia/psicologia/artes e não ter trabalho, foi a vontade ficar bem nas estatísticas sem como encaminhar os licenciados.

Temos trabalho para todos, não temos é ninguém que tenha vontade de nos pôr a trabalhar. É importante saber empreender, lutar e tudo mais, mas também é preciso que haja vontade dos governantes.

Quando aos arqueólogos , devemos ser das cidades da Europa com mais coisas para "escavar"; os psicólogos têm muitos lugares como já foi referido; as artes é que são mais complicadas porque nunca ninguém valoriza a criatividade. É por isso que continuamos um país cheio de retrógrados.



http://fusivelativo.blogspot.com/

De Isa a 16.03.2011 às 16:50

Há cerca de 6 milhões de doentes a precisar de psicólogos, em Portugal, minha cara, considerando que os outros 4,5 sao crianças e velhinhos. a terapia n é pra malucos.

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog