Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Porque mentem as mães?

por Inês Teotónio Pereira, em 26.04.11

(Crónica publicado no i a 16 de Abril)

 

Há uns meses o i publicou uma notícia onde anunciava que "as mães têm tendência para mentir quando falam com outras mães sobre a educação que dão aos seus filhos". A conclusão era de um inquérito feito por um site inglês, o Netmums, que versa sobre esta problemática moderna e vanguardista do novo milénio, deste conceito novo que é ser mãe. As mentiras, essas, são todas prosaicas. Versam sobre o tempo que as crianças passam a ver televisão ou a jogar consola, sobre a alimentação saudável dos filhos ou sobre os resultados escolares. Nada de grave. Dizem os psicólogos do estudo que "as pressões sociais e a vontade de se adequarem a um ideal de perfeição são factores que determinam as conversas das mães". Ou seja, as mães mentem porque a sociedade as obriga a mentir, porque o olhar das outras mães, o julgamento das outras mães, dessas falsas, nos obrigam a mentir. Pois eu discordo dos psicólogos. Na minha opinião, as mães mentem porque são mulheres, e, como mulheres que são, estão em permanente competição com outras mulheres. Os filhos são apenas e só armas de arremesso. Não é nada pessoal - até podiam ser sapatos. Com as mulheres, o campo de batalha não se fica pela insignificância do futebol, pela força, ou pela marca do carro. Nada disso. Os campos de batalha femininos são vastos: variam entre o cabeleireiro, o desempenho profissional, o armário de roupa e os filhos. Com as mulheres não se joga a feijões. As mães mentem por causa da natureza humana, que é do género feminino, claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:54


1 comentário

De Isaspas a 26.04.2011 às 10:03

eu que não costumo mentir, tenho levado cada casetada das outras mães e daquelas que não são mães e que não fazem a minima o que é sê-lo. Exponho-me e exponho os meus filhos. Não acho bem andar a dizer o que não. A solução que arranjei é calar-me e ouvir apenas o que as outras dizem pois não sou capaz de inventar verdades que saõ mentiras. Ou e ou não é.

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog