Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Viver em austeridade: pressupõe que existe escolha, que se poupa e que se gasta pouco. Que se vive de forma austera: sem esbanjar, com pouco. 

Situação da economia portuguesa: não há dinheiro, não há opção entre austeridade e outra coisa qualquer.

Em Portugal, viver em auteridade não é uma opção, já é quase um privilégio.

 

Piquetes de greve: grupo de pessoas que têm como missão assegurar que todos fazem greve. Os que querem e os que não querem fazer greve. Porquê? Porque,  dizem eles, que o interesse colectivo é superior ao interesse de cada um. Por isso, quem não quer fazer greve não está do lado do interesse comum, que é o interesse dos trabalhadores que estão em luta eterna com o patrões. Logo, esse alguém que não quer fazer greve deve ser obrigado a estar do lado dos trabalhadores contra os patrões. Se não estiver, ele enfraquece a luta dos trabalhadores e fortalece os patrões que querem esmagar os trabalhadores. Por isso, é moralmente aceite atirar pedras a autocarros, insultar os colegas, ameaçar os outros colegas e andar à pancada com toda a gente que não queira fazer greve. Objectivo: prender todos os que não exercem o direito à greve. Sem mais. 

A barreira ideológica que me separa desta gente, é a barreira da decência e da liberdade. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19


1 comentário

De Ricardo Ribeiro a 29.11.2011 às 12:50

Em relação à austeridade o meu filho tem a dizer que vai passar a viver dentro de um roupeiro... e é feliz lá dentro!
http://www.youtube.com/watch?v=0SDtJ-V-N0U

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog