Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quem não sabe é como quem não vê

por Inês Teotónio Pereira, em 24.06.09

Quando ainda não tinha idade para assistir a telenovelas, lembro-me de ver no Telejonal explosões no Médio Oriente, o Arafat ao gritos, o Xá da Pérsia a ser expulso, o Kadafi a rir com o seu ar buçal; lembro-me de ouvir falar da Faixa de Gaza, da ETA, das Brigadas Vermelhas, do Hamas e de ver imagens dos estropiados vitimas de ataques destes terroristas. Com nove anos eu sabia quem eram os maus de cor e salteado.  

Hoje em dia, os maus são mais ou menos os mesmos ou piores e os meus filhos só vêem o Panda e o Disney Channel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58


2 comentários

De francis a 24.06.2009 às 18:03

Excelente descrição. Eu com 46 anos penso exactamente o mesmo.

De Anónimo a 05.07.2009 às 15:24

Boçal, significando estúpido e grosseiro, é com "o". Buçal é outra coisa: um arreio de cavalo.

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog