Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Toda a verdade sobre o Magalhães.

por Inês Teotónio Pereira, em 05.07.09

"Ao principio gostei da ideia. Confesso que cheguei a aplaudir a medida. E em público. Disse mesmo: apoio esta medida! Imensa gente ouviu.
Depois, o Magalhães entrou- -me pela casa adentro e alojou-se no armário dos brinquedos, entre a Playmobil e os jogos de PlayStation. Assumiu o seu estatuto: "Sou um brinquedo. Pior que a PSP e o Wii, é certo, mas sou um brinquedo".
Então fui ver que brinquedo era esse que chegou da escola. E percebi: o Magalhães, não é exactamente um computador, é uma coisa híbrida que gostava de ser um portátil mas não é, e que gostava de ser um jogo mas também não é; no fundo é um computador dos trezentos. O som é mau, o teclado é para 18 meses, não tem a gavetinha para o CD (o que faz toda a diferença) e os supostos programas didácticos com erros ortográficos são cómicos. Se aquilo é um computador, Fernão de Magalhães é venezuelano. (...)"

o resto aqui 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog