Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A honestidade da mentira

por Inês Teotónio Pereira, em 19.07.09

As crianças não mentem por mal: mentem porque tem mesmo de ser, por absoluta necessidade; porque sabem que se não mentirem levam uma palmada ou ficam de castigo. Por isso as crianças mentem com lata, descaradamente, sem provas e sem qualquer álibi. Não constroem um caso consistente e atiram-se para as mentiras como se estivessem a atirar-se de um barco em chamas: de cabeça.
Não faz mal nenhum que uma criança minta, aliás é absolutamente irrelevante e não quer dizer nada sobre o seu carácter. 

 

Uma criança mentir não prenuncia que o menino vai ser administrador do BPN ou que vai gerir um produto financeiro tóxico quando for grande.(...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:53


2 comentários

De sonho azul a 19.07.2009 às 19:05

Concordo pelamente contigo.
Os adultos é que sabem quando fazem e é sempre com algum objectivo.
odei-o pessoazinhas mentirosas

De artesaoocioso a 21.07.2009 às 23:50

Os banqueiros também não mentem... nós é que acreditávamos que eles eram sérios.
Cumprimentos

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog