Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A deflação do pensamento

por Inês Teotónio Pereira, em 06.02.14

Espírito crítico não quer dizer criticar por criticar, criticar só porque sim, porque nascemos para criticar. Isso é apenas estúpido, não tem nada de espiritual. Alguém que critique só porque acha que tem de criticar, por uma questão de personalidade, não é bem acabado.

Espírito crítico é pensar sobre as coisas, analisar, questionar e concluir qualquer coisa à qual chamamos, na maioria dos casos, de opinião. Quem não tem espírito crítico não tem opinião. Pode ter imensa cultura, pode ser um  génio da botânica, mas não tem opinião. Apenas tem dois tipos de certezas: as certezas dos ignorantes (é assim porque sim) e a certeza de outra pessoa qualquer que apareceu na televisão a falar como "especialista". 

Isto para dizer o quê,  já que este é um blog sobre criancinhas e pais marterizados? Para dizer que o espírito crítico dos nossos filhos anda pelas ruas da amargura. E porquê? Porque a escola dá fundamentalmente importância à memória e à quantificação de conceitos adquiridos e, em casa, a net, a televisão e os jogos amolecem-lhes o cérebro. Obviamente que eu não sou contra à televisão, à net e aos jogos e muito menos sou contra o exercício da memorização. Longe de mim tal sacrilégio. A minha questão é que com estas coisas todoas os nossos filhos não têm tempo, nem palco, nem ocasião, nem vontade de pensar. É-lhes apresentado tudo feito e nem sequer precisam de ler livros . Ninguém lhes diz que é preciso pensarem. E porquê? Porque não é preciso. Porque não há nada para pensar. Digamos que já está tudo pensado. A net está cheia de coisas que as pessoas já pensaram, não é preciso mais pensamentos. E como não há essa necessidade, eles não perguntam, não questionam, não duvidam: vão ao Google e fazem copy past de opiniões alheias. Quando tem mesmo de ser, claro. 

O meu filho tem hoje teste de História sobre o Renascimento e a grande questão dele é que não tinha decorado a matéria toda: "Eu acho que sei tudo, mas por palavras minhas...Não sei se isso conta". 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:13



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog