Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Filhos únicos

por Inês Teotónio Pereira, em 19.02.14

  

 

O João Miguel Tavares abriu aqui um debate bastante interessante a propósito desta excelente reportagem no Público. A questão da natalidade coloca-se naturalmente no decréscimo de nascimentos, mas é igualmente importante perceber e discutir que sociedade e que futuro estamos a construir quando mais de metade dos nascimentos de 2012 são primeiros filhos. Que retrato social terá Portugal daqui a 20 anos, um país de filhos únicos? Se por um lado eles podem ser educados como reliquias, super-protegidos por serem únicos, também é verdade que daqui a uns anos são eles quem têm sozinhos a seu cargo os pais e os avós. Sem primos ou irmãos para partilharem encargos, responsabilidades e o cuidado das gerações acima. Não será fácil.  

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32


1 comentário

De Luís Miguel Casalta a 20.02.2014 às 23:22

E que faz a bancada eleita pela Direita para nos representar? Onde está o partido das famílias com filhos?

Comentar post



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog