Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os meus filhos exprimem-se

por Inês Teotónio Pereira, em 15.04.14

Deixar um jornal falar com os nossos filhos é mais ou menos a mesma coisa que Putin deixar a CNN falar com os ucranianos da Crimeia: pode correr mal, mas também pode correr bem. No meu caso correu bem: 

 

"Mas afinal, de todos os temas de que Inês Teotónio Pereira fala, qual pensarão estes pequenos que é a principal queixa materna? Curiosamente, temos resposta coincidente entre progenitora e prole. "As tardes. Quando chegamos a casa e temos de tomar banho e jantar. E depois começamos todos a implicar uns com os outros. Isso a mãe odeia". 

Reparem: curiosamente. Tive sorte, as respostas coincidem.

 

Mais à frente fala-se das sapatadas. (No episódio das sapatadas senti-me mais ou menos como Bush em relação a Guantanamo) "Mas umas boas sapatadas fazem ou não falta de vez em quando? "Nenhuma", sentencia Duarte. Mas os irmãos discordam: "Às vezes fazem bem. Porque nós pensamos 'não posso fazer isto se não vou levar'", explica Manel".

 

Toda a reportagem pode ser lida aqui. (Leitura não recomendada a leitores mais sensiveis).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:42



A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog