Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Viva os pais cool

por Inês Teotónio Pereira, em 08.04.14

Uma discussão que eu gosto. Poder de pai e poder de mãe. Ou seja, uma discussão sobre os pais modernos. Hoje em dia é cool os pais serem modernos. E ainda bem. Os pais devem saber fazer tudo o que as mães fazem, serem tão mães quanto as mães, mas continuarem a ser pais. E ainda bem que assim é. Os pais evoluiram no bom sentido. Até Darwin deve estar orgulhoso. Os pais cool, ou modernos, sabem vestir um recém nascido sem o controcerem e sem partirem os braços da criancinha, acordam a meio da noite para alimentar a cria (no caso do biberão), sabem fazer papas, estão a par das datas das vacinas, das reuniões das escolas, das consultas do pediatra, reconhecem os vários tipos de choro, mudam fraldas com perícia, dão banho aos bebés sem se correr o risco de entrar dois litros de água para dentro dos ouvidos das criaturas, sabem pôr supositórios ou soro no nariz quando é preciso e ficam noites em claro ao pé dos filhos quando estes têm os dentes a nascer. E ainda têm tempo para ensinar os filhos a jogar futebol, brincar com as filhas às bonecas, levar os filhos ao futebol, levar as filhas aos baloiços, fazerem de cavalinho, de cão ou de palhaço, jogar Fifa, aturar os olhares de desdém das sogras, fazer os trabalhos de casa com os filhos e com as filhas sem nunca perderem a cabeça (os pais têm muito mais paciência do que as mães) e serem o último reduto da autoridade doméstica. E no final do dia ainda têm tempo para fazer um elogio à mulher, assegurar-lhe que não engordou apesar dos filhos e que as amigas não são tão boas mães nem tão boas cozinheiras quanto as mulheres. E só depois de tudo isto é que vão ver a Sport TV em sossego na companhia de uma mini.

Os pais cool são a principal maravilha dos tempos modernos. O pior é que nem todos são assim e o pior ainda é que nem todos são assim porque nós mães não deixamos. No fundo nós não acreditamos que eles consigam fazer todas as tradicionais tarefas de mães tão bem como nós - de vez em quando ainda vá lá, mas só o fazem porque estamos lá nós para corrigir se as coisas correrem mal ou porque fazem tudoda forma que nós queremos. Nós temos o poder absoluto sobre os nossos filhos e, tal como em todas as ditaduras, só fala quem nós deixamos: hoje os maridos, amanhã os avós, às vezes os professores, os médicos, etc. Mas quem manda em quem manda nos nossos filhos somos nós. No final do dia só existem pais cool em casas onde as mães deixam. Os pais cool são o reflexo do poder das mães. São cool porque nós queremos ou deixamos. É uma espécie de delegação de poderes. A verdade é que nós mães caminhamos a passos largos para o domínio absoluto da espécie pais. Viva os pais cool. 

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21


A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu - o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver.

Autora

Inês Teotónio Pereira
iteotoniopereira@gmail.com
ver perfil

Livros da mãe






Seguir no Facebook


Pesquisar

  Pesquisar no Blog